Páginas

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Mitos e benefícios do café




















             O café é o segundo líquido mais consumido entre os brasileiros. E uma bebida tão popular assim não poderia ficar longe dos mitos e verdades das rodas de conversa. Segundo Caroline Queiroz, sócia-proprietária do Café Perfetto e também mestre de torra e barista, o consumo moderado (cerca de 3 xícaras por dia) pode fazer muito bem à saúde, ajudando inclusive a prevenir doenças.  
            A principal informação que todos divulgam é a presença da cafeína. Mas quase ninguém sabe que o café tem apenas de 1 a 2,5% de cafeína, conhecida pelos efeitos estimulantes. O café é uma bebida natural e tem uma grande variedade de nutrientes, como os ácidos clorogênicos, responsáveis pelas propriedades antioxidantes, e a niacina, uma vitamina do complexo B.  
            "Considerado antioxidante, seu consumo ajuda a inibir inflamações, reduzindo o risco de doenças cardiovasculares. Além disso, a cafeína também é conhecida por aliviar as dores de cabeça devido à propriedade vasoconstritora", explica Caroline. O grão não é remédio mas é considerado funcional, por ajudar a prevenir doenças e manter a saúde, sem contar as propriedades nutricionais.
            O cafezinho diário também é o grande amigo da concentração, melhorando a performance cognitiva e psicomotora e diminuindo a sonolência. Devido a isso, muitas pessoas preferem tomar a bebida apenas durante o dia, para não correr o risco de espantar o sono noturno.
            Quanto ao possível vício, estudos de mapeamento cerebral indicam que a cafeína não está ligada ao circuito de dependência do cérebro. "Muitas pessoas confundem essa dependência pelo fato de ser uma bebida gostosa e muito apreciada nos encontros sociais, portanto, bastante consumida", afirma a barista. Aliás, outro mito é sobre o consumo do café por crianças e gestantes. "Beber moderadamente não traz problema algum. Aliás, o café com leite é muito mais nutritivo e saudável do que sucos artificiais, por exemplo", complementa.  
Sobre a empresa:

            Criado em 2007, a marca de cafés paranaense Perfetto acaba de passar por uma reformulação de torras e embalagens e, em breve, iniciará a comercialização nos mercados locais. Mais moderno e com foco no café gourmet e especial 100% arábica, o produto é apresentado moído ou tradicional em quatro tipos de torras: média clara, média, média escura e escura.
            Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), o grão está presente em 98,2% dos lares brasileiros. As regiões onde o consumo mais cresceu em 2014 foram o Nordeste (+ 9,1%), o Sul (+ 8,8%) e o Centro Oeste (+7,8%). Outra estimativa é que o setor cresça de forma mais intensa em 2015, alcançado 21 milhões de sacas no ano.
            Com a reformulação da marca, a expectativa do Café Perfetto é aumentar as vendas em 50% em 2015. O cultivo é feito em Cornélio Procópio (PR), em lavoura mecanizada, mas com seleção somente de frutos maduros e de peneira alta. A secagem é feita no processo cereja descascado. Segundo Caroline Queiroz, sócia-proprietária do Café Perfetto e também mestre de torra e barista, a torra do produto é considerada artesanal, já que é feita em pequenos lotes, garantindo um maior cuidado em todo o processo. “Outro diferencial é manter o café o mais fresco possível. Por isso, nossas torras são de no máximo 10 dias para entrega”, explica.
            Como o próprio nome diz, o objetivo da marca é oferecer um café perfeito, com sabor, aroma e corpo ideais para os vários momentos do dia: para relaxar, compartilhar, estimular ou despertar, dependendo da torra.
            Vale lembrar que o café gourmet exige um processo específico para produzir uma bebida “Premium”: adequação climática, solo e técnicas de manejo, moagem e torragem controladas, além da embalagem especial para evitar oxidação. Já o café especial é ainda mais selecionado, feito com os cafés mais finos da lavoura. Pode ser inclusive tomado sem açúcar já que o amargor não predomina tanto.
            Inicialmente, os cafés serão disponibilizados em embalagens de 250g, 500g e 1kg, na CarmoSul (sede da empresa).
Os tipos de torra – Na média clara (15 a 16 minutos de torra), o sabor deste café exalta a suavidade. O café fica menos aromático, porém menos amargo. A torra média (em torno de 17 minutos), o café fica equilibrado, as características se acentuam e o aroma é maior, porém é indicado principalmente para máquinas de café espresso, mas pode ser usado para coador também. A torra média escura (18 minutos) deixa o café um pouco mais amargo e aromático, mais forte que o tradicional. E a torra escura (19 minutos) é o café super forte, com sabor acentuado já que os óleos naturais são mais desprendidos do grão.
Serviço:
Padre Anchieta, 1020, Curitiba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada,por nos deixar sua opinião.