Páginas

quinta-feira, 23 de abril de 2015

CURITIBA GANHA NOVO HOT SPOT PARA ALIMENTAR O CORPO E A ALMA

Rodrigo do Prado e Gabi Aragão





A Casa Vilanova Artigas - ponto de encontro de intelectuais e apreciadores de arte – inaugura, em 7 de maio, o Virginia Bistro.




A Rua da Paz, vizinha do emblemático Mercado Municipal de Curitiba, está prestes a ganhar novos sabores. O cenário para a inauguração de um charmoso bistrô não poderia ser mais especial e acolhedor, a Casa Vilanova Artigas, patrimônio histórico tombado, que há mais de dez anos tem seu uso atrelado à arquitetura brasileira.

A casa vermelha, restaurada pela G Arquitetura, do casal Giceli Portela, arquiteta, e Roberto Cunico, engenheiro - também proprietários da casa - está prestes a receber um bistrô com cozinha de autor e receitas de base clássica. A abertura da casa está agendada para 7 de maio.

Virginia foi o nome escolhido para batizar o bistrô. Artista plástica e feminista, pertencente ao gupo dos artistas modernistas, Virginia Camargo Artigas (1915-1990) foi esposa do arquiteto curitibano Vilanova Artigas (1915-1985), figura icônica da arquitetura mundial, e conviveu com ícones como Volpi, Rebolo, Saciloto, Bonadei, Brecheret, Tarsila, entre outros que compunham a ´família Santa Helena´. Virginia empresta seu nome ao restaurante-conceito, com expectativa de acolher e oferecer de forma simples, porém autêntica, pratos com memória para alimentar o corpo e a alma.

Experiências

Mas se a atmosfera intelectual do Virginia Bistro já é um capítulo à parte, no quesito experiência, a gastronomia terá repertório para se igualar e conquistar os paladares mais exigentes, em quatro momentos distintos: almoço, café, jantar e pratos com memória, somente aos finais de semana. O bistrô, com capacidade para acomodar 50 pessoas, funcionará de quinta a domingo, das 11h30 às 23h e não cobrará taxa de serviço. “Estamos apostando numa operação superexclusiva para se adequar à proposta da casa. Teremos duas cozinhas, uma de preparo e outra de finalização, administradas pela dupla de chefs – Rodrigo do Prado, também sócio do Virginia, e Gabi Aragão”, conta o restaurateur Roberto Cunico.

No Almoço, o cliente perceberá o caráter informal do bistrô, porém não menos detalhista no serviço executivo, com enxoval moderno e ambiente iluminado. O Café apostará na simplicidade com toques de sofisticação, onde será possível fazer uma pausa para curtir drinques com café Nespresso e chás, além de degustar bolos simples com caldas de dar água na boca. Já o Jantar será responsável por elevar o padrão do Virginia aos encantos da alta gastronomia, com quatro opções de menu degustação. À noite o bistrô destacará serviço formal e enxoval completo com riqueza de detalhes, que exala uma atmosfera romântica e singular que se acomoda ao lado da contagiante energia da cultura brasileira. “A casa é democrática e por isso optamos por trabalhar com diferentes momentos e valores para receber todos os públicos. Outro diferencial é que nosso couvert é cortesia da casa”, explica o Cunico.

A Carta de Vinhos será enxuta com cerca de 15 rótulos. Para compensar a limitação de espaço físico, que exclui a presença de uma grande adega, o Virginia não cobrará taxa de rolha sobre os rótulos levados pelos clientes. “Queremos replicar uma atitude simpática e original, que gostamos de encontrar como clientes em outros estabelecimentos. Não queremos dar margem para qualquer tipo de frustação ao nosso público. Inclusive, serviremos o vinho da casa ou do cliente em taças de cristal”, completa o restaurateur.

A gastronomia

O cardápio do Virginia será atualizado a cada três meses, de forma a privilegiar legumes, verduras e frutas da época. Produtos premium como trufas e foie gras farão parte do menu do Virginia, mas a base do cardápio terá foco no frescor dos produtos regionais, como a Pescada Amarela do litoral do Paraná. Os pratos serão individuais.

Durante o jantar os clientes poderão escolher entre uma sequência com proposta de aperitivos, como saladinhas, hambúrgueres e espetinhos, ideal para um happy hour, composta por três pratos de entrada; a segunda sequência será pautada por pratos mais leves; a terceira apostará em pratos mais encorpados e com sabores mais intensos, pautado por entrada, dois pratos e sobremesa e, por fim, uma sequência master focada na assemblage dos anteriores com entrada, três pratos e duas sobremesas. “Além de escolher entre diferentes propostas de menu, o cliente também poderá acrescentar pratos na opção selecionada. Na realidade, o cliente irá definir o tempo que disponibilizará para o jantar. Essas sequências terão porções bem servidas, diferentes das poucas garfadas permitidas, em geral, por menus degustação”, acrescenta Rodrigo do Prado.

E por falar em sobremesa, o Virginia contará com uma respeitada Carta de Brigadeiros Gourmet, composta por dez opções, servidos em formatações distintas. “Escolhemos essa opção porque também remete a uma sobremesa caseira. Vamos oferecer brigadeiros para encantar o paladar adulto”, destaca Gabi Aragão.

Aos finais de semana, o Virginia irá presentear os clientes com seus respeitados Pratos com Memória (R$59). Galinhada e Carne de Panela serão algumas das estrelas do menu, que irão se intercalar em concorrida agenda mensal divulgada com antecedência para criar condições para as reservas. Todos os pratos serão servidos individualmente, mas aqui, a diferença é que o cliente poderá repetir quantas vezes desejar. Além dos pratos com memória, o Virginia irá selecionar cerca de cinco opções a la carte para atender a todos. “Vamos trabalhar com Filé Mignon à Rossini e Bife Wellington. Ou seja, vamos prestigiar a releitura de clássicos”.

A Galinhada, por exemplo, é uma das apostas de Rodrigo do Prado. “Essa é uma especialidade da minha mãe, que sempre gostei de preparar em ocasiões especiais. No Virginia terei a primeira oportunidade de prepara-la para o público. Trata-se de um prato de preparo extremamente complexo”, conta. O chef revela que pretende usar galo, ao invés do tradicional frango caipira. “Minha receita contempla pedaços de coxa e sobrecoxa. Excluo os miúdos para o prato não ficar com sabor agressivo. A pele desidratada será transformada em farofa com pétalas de mini-agrião. Já a cor escura do prato será representada por vinho tinto na pré-cocção do arroz de jasmim”.

Instalações

As instalações do Virginia Cozinha Contemporânea estão posicionadas na parte inferior da casa, de forma a ser um convite para os clientes percorrerem os demais ambientes conectados por rampas de acesso, como a Livraria da Casa e o Memorial Artigas.
O restaurante é dividido entre a grande sala de estar e a antiga sala de refeições da Família Bettega (que encomendou a construção dessa casa) - sendo esta última um ambiente exclusivo – hoje denominada Sala João Luiz Bettega, com mesa única para 10 pessoas.
A finalização dos pratos ocupará a cozinha original da casa, sendo esta adaptada ao novo uso e com o charme intacto de receber os visitantes, uma vez que se trata de um dos ambientes mais importantes do endereço.
Uma segunda cozinha foi instalada nos fundos da casa, esta construída entre paredes de vidro que se inserem no conjunto da edificação histórica, sem interferir na arquitetura original. O local também terá acesso à visitação, pois fica ao lado da escada helicoidal, elemento escultural da residência.

Serviço:
Virginia Bistro
Endereço: Rua da Paz, 479
Telefone: 41. 3019-0511
Formas de pagamento: dinheiro e todos os cartões de crédito e débito.
Serviço de valet somente no jantar. Custo R$15.


Verso.tht Comunicação Arte



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada,por nos deixar sua opinião.