Páginas

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Empresas apostam na exclusividade de produtos para fidelizar clientes


Elyane Fiuza






Na busca por novos mercados e oportunidades de negócios, empresas paranaenses da área da moda têm optado por produzir menos peças, cada um com modelo exclusivo, com o intuito de satisfazer os clientes mais exigentes. Assim, o comprador obtém uma peça única, sem correr o risco de encontrar alguém com o mesmo produto, algo considerado inadmissível para algumas mulheres.

A empresária Daisy Rieke, que possui uma marca de sapatos femininos homônima, acredita nesta tendência para se sobressair diante de um mercado bastante competitivo. “Quando criamos um modelo, fazemos apenas um par de cada numeração. Nossa cliente aprecia a exclusividade, tanto que nem conta para as amigas onde comprou o sapato, pois quer continuar sendo única”, revela. A marca Daisy Rieke existe desde 2010 e os produtos são desenhados por um designer português.

Para justificar a exclusividade, os sapatos da marca possuem características que fogem do tradicional, com desenhos e materiais arrojados. Assim, a empresária acredita que atrai um público que não consegue se identificar com as demais marcas que produzem em grande escala para o varejo. “Como fazemos poucas peças, podemos ousar no estilo. O que não ocorre com marcas que fabricam muitas peças e precisam fazer modelos mais básicos, para agradar uma grande quantidade de pessoas”.

A empresária Elyane Fiuza, que há dez anos possui uma empresa de bolsas e acessórios que leva o próprio nome dela, também investe na exclusividade: nunca faz duas bolsas iguais. “Lojas de acessórios existem para todos os gostos, mas busco tornar minha cliente única. Tenho trabalho dobrado, pois crio mais peças e busco materiais diferenciados para tornar as peças exclusivas. Mas é assim que meu cliente se sente valorizado”, explica.

E nem adianta pedir para ela repetir uma bolsa totalmente igual. “Não posso quebrar a confiança de quem adquire minha peça com a promessa de ser exclusiva”. E o reconhecimento da marca já ultrapassou as barreiras do Paraná. A empresária envia encomendas para Nordeste e Centro Oeste, principalmente depois que as bolsas Elyane Fiuza tiveram maior visibilidade e começaram a fazer parte dos figurinos das novelas da Rede Globo. Com faturamento mensal de aproximadamente R$ 60 mil, ela agora estuda lançar uma coleção para o varejo, mas sem abrir mão da coleção de peças exclusivas. 

Daisy Rieke

Edifício Everest, Rua Comendador Araújo, 143, lj 17. Centro – Curitiba - PR


Elyane Fiuza

Show room no Espaço Galícia -Largo da Galícia, 21. Bigorrilho (esquina da Rua Padre Anchieta com a Alameda Presidente Taunay) – Curitiba-PR

Diogo Cavazotti
Assessoria de Imprensa
Foto: Carolina Pessoa


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada,por nos deixar sua opinião.