Páginas

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Marca de slow fashion valoriza mão de obra local









Um reality show norueguês vem chamando atenção ao mostrar a realidade da indústria têxtil no Camboja. São mais de dois milhões de views do trailer no youtube (https://www.youtube.com/watch?v=-SCHfV97D7I) e uma infinidade de posts em blogs comentando sobre o assunto. Isso porque jovens blogueiros são enviados para viverem a realidade de trabalho de pessoas que ganham pouco e trabalham em condições muitas vezes desumanas.
Na contramão do fast fashion e da produção em larga escala, muitas vezes em países da Ásia e Oceania, algumas empresas tem se esforçado para manter padrões de excelência com equipes valorizadas em suas profissões: costureiras, modelistas etc. É o caso da Rêve, marca paranaense que há três anos trabalha com o slow fashion. Mais do que lançar poucas peças e, consequentemente, com mais exclusividade, a ideia é considerar seus colaboradores. “Hoje é difícil encontrar mão de obra de qualidade. Por isso oferecemos melhores salários e procuramos incentivar nossa equipe”, conta Evelise Trombini, estilista da marca que, até hoje, está a frente da linha de produção, fazendo moldes e dando o toque final às peças.
O resultado pode ser visto em peças com acabamento impecável, cortes bem feitos e um caimento que atende aos desejos femininos. É o famoso “básico com bossa”, capaz de unir conforto e feminilidade em peças que podem ser usadas desde o jantar em família, passando pelo ambiente de trabalho e esticando até a balada. “O nosso objetivo é fazer a mulher se sentir linda. Para a Rêve a beleza vem da liberdade de escolha de cada mulher”, conta Evelise.
Na cartela de tecidos estão a seda pura, couro, cetim e malha. As cores dessa coleção são suaves, em tons pastel, mas sem deixar de lado o branco e o preto, sempre presentes em todas as coleções da marca. Uma das novidades é a linha alto verão, com peças que podem ser usadas na praia e na piscina, ou mesmo em momentos mais informais do dia a dia. Destaque para as peças fluidas, como pantalonas e macacões. Feitos em crepe de seda são confortáveis e alongam a silhueta.
Coleção outono/inverno
Quem vai até a Rêve pode conferir algumas peças da coleção outono/inverno nas araras. Com uma pegada rock and roll em jaquetas com franjas e ombros bem marcados, as peças vem em cores como o preto, vermelho e off white. Destaque para o tweed – tecido usado em casacos e calças – e para as calças em lã flair, com cintura mais alta e caimento fluido.
Sobre a Rêve

Criada há três anos pela estilista Evelise Trombini a Rêve oferece peças com tiragens exclusivas e atemporais. São roupas básicas, com caimento e costura impecáveis. Tudo produzido com mão de obra local e pela própria estilista, que não abre mão da criação e produção das peças. “Me envolvo completamente no processo e faço questão de colocar a mão na massa”, conta Evelise, que também é a responsável por trazer o Instituto Rio Moda para Curitiba, com palestras e workshops com nomes consagrados do design nacional. Recentemente a marca ganhou uma página para o e-comerce com a coleção primavera/verão que está disponível também na loja física.


Fonte: Vogg Branded Content

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada,por nos deixar sua opinião.