Páginas

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Campanha de prevenção do diabetes na Boca Maldita











Nesta quinta-feira (13), a Associação Paranaense do Diabético (APAD) realiza uma campanha de prevenção do diabetes, na Boca Maldita, com avaliação gratuita de taxa glicêmica

O Novembro Azul é o mês de conscientização sobre os riscos do diabetes em Curitiba. Este é o segundo ano de vigência da lei municipal 14.300/13 que prevê a iluminação de pontos turísticos com a cor azul, em lembrança à causa, e ações educativas para alertar a população sobre a doença. Em Curitiba, mais de 52 mil pessoas são diabéticas e recebem acompanhamento do município, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde.

“O Brasil tem mais de 12 milhões de diabéticos, sendo que apenas um milhão possui uma rotina de cuidados como deveria, segundo a Associação Nacional de Assistência ao Diabético (ANAD). Este ano, o lema da campanha está relacionado à vida saudável que pode não só prevenir a doença como mantê-la sob controle”, explica Helenice Martins, gerente da Associação Paranaense do Diabético (APAD). 

Nesta quinta-feira (13), a associação promoverá uma campanha de prevenção do diabetes, na Boca Maldita, das 10 às 16 horas. Haverá avaliação gratuita de taxa glicêmica, por meio do exame de sangue da ponta do dedo, aferição da pressão arterial e avaliação de Índice de Massa Corporal (IMC).

“Todas as pessoas que passarem pela tenda poderão realizar o exame e receber orientações de profissionais da saúde. A expectativa é realizar mais de mil testes durante o evento e levar informação para o maior número de pessoas possíveis”, afirma Helenice.

No Dia Mundial do Diabetes (14), o Centro Paranaense de Oftalmologia (CPO) também vai promover uma ação, na Praça Nossa Senhora da Salete, no Centro Cívico, com apoio da APAD. O CPO vai realizar, das 9 às 16 horas, exames de fundo de olho para avaliação da retina e a APAD testes de glicemia.

As ações são importantes, pois, apesar de não ter cura, o diabetes possui tratamento e controle. Desta maneira, o quanto antes for realizado o diagnóstico, mais cedo podem começar os cuidados. Além disso, o “tipo 2” da doença também pode ser prevenido com a prática regular de atitudes saudáveis. Bons hábitos alimentares, exercícios físicos, qualidade de vida e redução na ingestão de gordura, sal e refrigerante, entre outros alimentos, podem evitar o diabetes.

Nas celebrações do Novembro Azul já houve, no último dia 6, o lançamento do livro "Diabetes - Conheça mais e viva melhor", do doutor em Fisiologia Humana, Mark Barone, com parte do lucro das vendas revertida para a APAD. “Sempre apoio entidades como a APAD que tem como missão o apoio ao acesso e educação em diabetes. Não é fácil receber o diagnóstico de uma condição crônica como essa. Para conseguir manter uma vida saudável é fundamental ter acesso a profissionais qualificados, medicamentos e insumos adequados para a necessidade de cada um”, destaca Barone. 

A APAD também apoiou a 3ª Caminhada do Diabetes, realizada pelo Centro de Diabetes de Curitiba (CDC), no Parque Barigui, no último sábado (8). No evento, a associação realizou exames de glicemia sem custo algum e prestou orientações sobre o tratamento da doença.

Sobre a APAD

A Associação Paranaense do Diabético (APAD) é uma entidade não governamental que trabalha há 30 anos para contribuir com a qualidade de vida dos diabéticos. A APAD oferece apoio, tratamento e orientações para os portadores da doença, seus familiares e cuidadores. Por dia, circulam pelo local mais de 200 pessoas. A Associação possui um corpo clínico de profissionais voluntários que atendem as especialidades de Psicologia, Oftalmologia, Endocrinologia e Nutrição. A entidade sobrevive de doações e parte de sua verba é proveniente das vendas do seu bazar de usados, com peças de artesanato feitas pelo clube de mães, dos alimentos diets comercializados no minimercado da associação, e também da venda de insulinas e insumos na farmácia especializada da APAD. Qualquer pessoa pode ter acesso a esses produtos comercializados. Para receber assistência médica e doações da associação é necessário realizar uma avaliação com a assistente social.

Serviço:
APAD - Associação Paranaense do Diabético de Curitiba
Avenida Iguaçu, 4263 | Vila Izabel | Curitiba
Telefone: 41 3244-7711


Fonte: Savannah Ações em Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada,por nos deixar sua opinião.