Páginas

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

A luz certa para o quarto

 Projeto arquitetas Ana Célia Garcia e Bárbara Kubrusly
Projeto designer de interiores Karla Obeid






Confira dicas para criar a iluminação mais agradável no lugar mais aconchegante da casa

A iluminação do quarto é importante, mas nem sempre é fácil elaborar um projeto de luz para um ambiente tão íntimo e pessoal como esse. Pensando nisso, Daniele Bagatoli, sócia da Luna Luce Iluminação e pós-graduada em Iluminação e Design de Interiores, ensina o que deve ser levado em conta na hora da escolha para que o ambiente fique aconchegante, agradável e bonito ao mesmo tempo.
O primeiro passo é ter em mente tudo que compõe o quarto, desde a cor das paredes até os móveis utilizados e a altura do teto, pois cada um deles influencia na luminosidade. Além disso, é preciso levar em conta a existência de luz natural. “O quarto precisa ser um lugar acolhedor e confortável aos olhos, então o melhor é evitar lâmpadas de luz branca fria, pois elas estimulam o cérebro e dificultam o relaxamento”, explica Daniele.
O tipo de luminária ideal é muito pessoal, dependendo da preferência de cada um pela luz indireta, aquela em que a luz reflete no teto e não vemos a lâmpada, ou direta, quando a lâmpada é direcionada para baixo. A especialista dá a dica para esse caso: “A maioria das pessoas prefere plafons, luminárias não suspensas que ficam próximas ao teto. O estilo da luminária somado com a instalação de um dimmer, o qual permite variar a intensidade da luz, garante ainda mais conforto ao ambiente em qualquer horário”.
Para quem quer ousar e instalar um lustre no quarto, Daniele garante que eles são bem-vindos, desde que a altura do teto seja adequada. Um espaço de dois metros entre o lustre e o chão é recomendado. “Quando é instalado em cima da cama, o lustre pode ficar mais baixo, dando uma estética elegante, mas se houver televisão no quarto, antes de instalar é necessário verificar se ele não atrapalhará a visualização”, explica. Além disso, é uma peça que chama a atenção e deve ser escolhido com cuidado para compor com o resto da decoração.
Um erro muito comum na iluminação de dormitórios acontece quando os setores do ambiente não são separados pela iluminação. “Um casal, por exemplo, no qual um gosta de ler antes de dormir e o outro não, pode acabar tendo desconforto visual por causa de uma luz direta que privilegie o ambiente todo”, explica Daniele. Para resolver esse problema, a especialista indica abajures ou luminárias pendentes na lateral da cama, os quais garantem luminosidade auxiliar e confortável. “Diferentes modelos e materiais conferem vários efeitos: um abajur com cúpula clara gera iluminação direta e difusa, enquanto a cúpula preta faz luz indireta, para cima e para baixo”, acrescenta.
As lâmpadas mais indicadas para o quarto, segundo a especialista, são as de LED, pois podem ser usadas em lustres, pendentes, luminárias embutidas, abajures e plafons. “Elas estão disponíveis em vários formatos, modelos de encaixe, cores de luz e com estéticas diferentes. E não emitem calor nem raios ultravioleta, nocivos para a pele”, conta Daniele. Além disso, são mais econômicas do que as lâmpadas convencionais.

Sobre a Luna Luce Iluminação:
Inaugurada em 2009, a Luna Luce Iluminação é uma empresa familiar administrada pela família Bagatoli, conhecida por seus mais de 30 anos de experiência na fabricação de luminárias. A loja trabalha com as melhores fábricas nacionais e internacionais e está sempre em busca de novas tendências no mercado. Para garantir um melhor atendimento aos clientes, a equipe é composta por designers de interiores e especialistas em iluminação.

Contato:
Luna Luce Iluminação
Endereço: Av. Nossa Senhora Aparecida, 649, Seminário - Curitiba (PR)
Telefone: (41) 3085-1177

Fonte: Virgínia Vargas
Assessora de Imprensa
Foto: Divulgação Luna Luce.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada,por nos deixar sua opinião.