Páginas

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Saiba como eliminar estrias


Conheça os tratamentos dermatológicos indicados para cada caso

            Entre os principais problemas de pele, um dos mais conhecidos e indesejados são as estrias. Segundo a médica Daniele Martins Lopes, diretora da Pele & CIA Centro dermatológico, as estrias são causadas a partir de um estiramento muito rápido da pele. "Os casos mais comuns estão ligados à fase de crescimento, gravidez ou ganho de peso de forma abrupta. As estrias são divididas em três tipos e cada caso precisa de tratamentos específicos", explica a profissional.
            A identificação das estrias é feita por especialistas, que analisam a cor e o aspecto, para assim indicar e realizar os procedimentos mais adequados. As estrias são definidas em três casos: vermelhas ou arroxeadas; brancas, superficiais e estreitas; e as brancas, profundas e largas.
            Daniele afirma que é preciso definir o procedimento indicado para a situação de cada paciente. "O médico irá analisar cada caso de estria de forma particular, observando todos os aspectos necessários e então indicar o melhor tratamento. Vale lembrar que seja qual for o procedimento, ele deve ser realizado e acompanhado por profissionais capacitados, garantindo maior segurança ao paciente", comenta.

Estrias vermelhas ou arroxeadas
            De acordo com Dra. Daniele, as estrias vermelhas ou arroxeadas são as que apresentam maior facilidade de tratamento pois são mais recentes. "A cor indica que o tecido não foi completamente prejudicado e que há circulação de sangue no local. Com o tempo, as linhas dessas estrias vão perdendo a tonalidade até tornarem-se esbranquiçadas", salienta a médica. Para tratar, é preciso de procedimentos que provoquem agressão na pele para que ela reaja produzindo maior quantidade de colágeno e elastina, que cicatrizarão as estrias internamente, como:
            • Infravermelho + ácido retinóico: os raios infravermelhos aquecem camadas profundas da pele, provocando retração e produzindo fibroblastos (células formadoras de colágeno e elastina). Após 30 minutos o ácido retinóico é aplicado, estimulando o aumento de fibras de sustentação da pele;
            • Luz intensa pulsada + ácido retinóico: a luz intensa realiza a regeneração das estruturas da pele, tratando os vasos dilatados. O ácido aplicado depois potencializa os efeitos da luz;
            • Peeling de cristal + ácido retinóico: o peeling de cristal libera pó de óxido de alumínio, que esfolia a pele e facilita a aplicação do retinóico. O ácido causa descamação da pele e estimula a produção de colágeno.
            • Vitamina C + luz intensa pulsada: primeiro ocorre a injeção da vitamina C em uma camada superficial da pele, deixando as bordas dos vasos das estrias menos visíveis. Depois acontece a aplicação da luz intensa pulsada, auxiliando no afinamento das linhas da estria.

Estrias brancas, superficiais e estreitas
            Para esses casos, existem cinco tratamentos indicados para melhorar o aspecto da pele.
            • Radiofrequência: a radiofrequência aquece a camada mais profunda da pele, causando contração e aumento das fibras de colágeno, a reorganização dos tecidos de sustentação e a aproximação das bordas das estrias";
            • Laser fracionado: os feixes de luz penetram em aproximadamente 1 milímetro de profundidade da pele. A energia atua na produção do colágeno e elastina, preservando boa parte das células e facilitando o processo da cicatrização;
            • Peeling de cobre + intradermoterapia: o primeiro passo é o peeling, que causa microesfoliação e estimula a produção de colágeno e elastina. Isso ocorre pois o cobre reage com uma enzima da derme responsável pela produção de melanina - assim, a estria volta a ter uma tonalidade igual ao restante do corpo. Depois, a intradermoterapia serve para que um mix de substâncias seja injetado no corpo, reconstituindo a elasticidade, firmeza e hidratação da pele.
            • Carboxiterapia: gás carbônico é injetado no tecido subcutâneo, dilatando os vasos sanguíneos e ajudando na formação de colágeno. A ação preenche as estrias de dentro para fora.

Estrias brancas, largas e profundas
            O tratamento de laser fracionado + subcisão é a opção para amenizar as estrias desse grau mais intenso. O laser fracionado causa microperfurações na pele, destruindo e aquecendo as fibras de sustentação. "A função é melhorar a textura e alisar a pele. Os hematomas desaparecem por volta de 15 dias após a aplicação e é neste momento que é realizada a subcisão", diz Dra. Daniele.
            A subcisão é uma método cirúrgico, em que uma agulha descola a derme profunda e a traumatiza, estimulando a formação de colágeno e causando recuperação parcial da estria.

Serviço:
Pele & Cia Centro Dermatológico I www.pelecia.com.br
Alameda Cabral, 45 - Centro
Fone: (41) 3076-3013

Fonte: Grupo Ideas Midia e Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada,por nos deixar sua opinião.