Páginas

terça-feira, 1 de abril de 2014

“Transgressões” explora os limites da sensualidade





O acervo de 30 anos de bonecos criados pelo fundador da Pia Fraus foi um dos pontos de partida para a criação do espetáculo “Transgressões”, estreia nacional do Festival de Curitiba nesta terça. "A pergunta inicial do processo foi: o que te excita?", contou o diretor Beto Andretta em coletiva realizada nesta segunda (31) no Memorial de Curitiba. Segundo ele, o espetáculo, que celebra as três décadas da companhia, veio da vontade do grupo ter, novamente, uma peça adulta. “Transgressões” é uma criação coletiva e, como é tradição do Pia Fraus, reúne o trabalho de ator com o de manipulação de bonecos.
         Com uma movimentação intensa, pouco uso do texto e quatro intérpretes acompanhados dos diversos bonecos de diferentes momentos da trajetória do grupo, ”Transgressões” quer proporcionar um mergulho sensorial no universo da sensualidade humana. Um espetáculo que, nas palavras de seu diretor, Beto Andreetta, trata de desejos, fantasias e possibilidades múltiplas!
         “Transgredir algo é ir além, ultrapassar um limite estabelecido e, portanto, é também criar um novo paradigma. E assim, o ato de transgredir nos move para frente, nos empurra. Ele traz em si uma coragem e um medo, ao mesmo tempo nos empurrando para o desconhecido e nos alertando para os perigos. No ano em que completa 30 anos de jornada a Pia Fraus quer é transgredir!”, completa o diretor.
Ele conta ainda que depois de Sófocles, Cervantes, Guimarães Rosa, Nelson Rodrigues, o grupo desenvolveu nova dramaturgia a partir das inquietações do próprio elenco e, principalmente, a partir de cada boneco utilizado ao longo desses anos. “Todos juntos: atores e bonecos entrelaçados, formando um grande elenco criativo: corpos atuantes. Coerente com a história do grupo, “Transgressões” busca um caminho mais físico, tangenciando a dança teatro, espaço onde os corpos, muitas vezes sem a companhia dos bonecos, buscam expressar emoções, sempre intensamente”, ressalta.
As referências para a criação do espetáculo partem da própria história do grupo e sua estética. O desejo ao realizar “Transgressões” do ponto de vista temático e dramatúrgico, explica Andreetta, é externar as inquietudes da equipe de criação, direção e elenco, que criaram todas as cenas da peça.
         “Ao utilizarmos bonecos do nosso acervo, todos de autoria de Beto Lima, um dos fundadores da Pia Fraus falecido em 2005, rompemos uma tradição do teatro de bonecos na qual todo boneco é feito para apresentar sempre o mesmo personagem. Aqui, todos compartilham outro espaço, num outro tempo, ganhando assim novos significados”, observa o diretor.
         A companhia também já trabalhou com diversos diretores, como Hugo Possolo, Naum Alves de Souza, Marcia Abujanra e Francisco Medeiros.  Ao convidar Lara Pinheiro, coreógrafa e artista da dança, para a equipe de criação do novo trabalho, Andretta diz que a intenção foi trazer outro olhar para o fazer cênico, “ligado principalmente às potências do corpo na cena”.

Ficha Técnica
Direção: Beto Andretta e Wanderley Piras
Dramaturgia - Equipe de criação do espetáculo: Beto Andreetta, Lara Pinheiro, Wanderley Piras e elenco
Organização de Dramaturgia: Beto Andreetta
Elenco: Ana Elisa Mattos, Cristiano Bacelar, David Caldas e Natália Gonsales
Direção de manipulação: Wanderley Piras
Iluminação: Vagner Freire
Trilha Sonora: Trilha Original Estúdio
Bonecos: Beto Lima
Produtora executiva: Tainã Vasconcelos
Produção: Pia Fraus


Transgressões - Pia Fraus (SP)
Dias 1 e 2 de abril, às 21h
Teatro Paiol



Festival de Teatro de Curitiba
Assessoria de Imprensa
Foto: Ernesto Vasconcelos


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada,por nos deixar sua opinião.