Páginas

quarta-feira, 12 de março de 2014

Disbiose Intestinal está relacionada à obesidade


Desequilíbrio na flora do intestino esta relacionado ao aumento de peso

Dietas inadequadas, estresse, uso frequente de antibióticos e antiinflamatórios estão no topo da lista das principais causas da Disbiose Intestinal, situação caracterizada pelo desequilíbrio da flora bacteriana intestinal.
Segundo a médica nutróloga Dra. Debora Froehner, da Clínica Nutrocare, o intestino atua como responsável por parte do sistema de defesa e funciona como um filtro, que favorece ou impede a entrada de determinados nutrientes e de substâncias prejudiciais ou não à saúde. O desequilíbrio entre bactérias "boas" e "ruins", com predomínio das últimas, causa variadas alterações.“Existem mudanças na produção e absorção de vitaminas, no processo de digestão de vários nutrientes, principalmente lactose, e a imunidade intestinal. Como consequência notam-se inúmeros sintomas digestivos, que vão desde uma sensação constante de estêmago pesado, até distensão abdominal e flatulência”, explica.
A especialista enfatiza que o desequilíbrio pode fazer com que ocorra aumento gradativo do peso, devido à produção adicional de calorias, porém, existem soluções para reverter o quadro e amenizar os sintomas. “O diagnóstico é o primeiro passo, através da realização de uma avaliação completa do paciente, com história clínica e composição corporal, exames laboratoriais e de fisiologia digestiva. O tratamento nutrológico tem como objetivo repor a flora e reestabelecer o equilíbrio corporal, tratando a Disbiose e, consequentemente, a obesidade. Muito já se tratou de forma empírica, mas atualmente já existe exame especifico que utiliza a medida de hidrogênio no ar expirado para avaliar este crescimento bacteriano intestinal aumentado", orienta.
Dra. Debora Froehner esclarece que o tratamento prioriza um plano alimentar individualizado: “O objetivo final é recolonizar o intestino, unindo alimentação saudável e bem estruturada, com a utilização de suplementos e medicamentos especificos, quando necessário”. Vale ressaltar que o ideal é procurar um médico especialista, pois as funções do corpo mudam de pessoa para pessoa e o tratamento deve ser individualizado.

Serviço:
Dra. Debora Froehner | www.nutrocare.com.br
Avenida Presidente Affonso Camargo, 1399 – Sala 711
(41) 3087-7761 / 3087-7759 / 9821-7784

Fonte: GRUPO IDEAS MIDIA E COMUNICAÇÃO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada,por nos deixar sua opinião.