Páginas

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Feira do Vinil em Curitiba terá 25 mil LP's



Evento acontecerá no Canal da Música, em Curitiba, e reunirá expositores do Paraná, Santa Catarina e São Paulo


Você sente saudade de escutar as músicas preferidas em vinil e não em CD ou Ipod? Pois os apaixonados pelos “bolachões” poderão delirar com prensagens antigas e conhecer lançamentos na 9ª Feira do Vinil (compra, venda e troca), que acontecerá no dia 7 de setembro, no Canal da Música, em Curitiba. A entrada é gratuita.
Estão confirmados 40 expositores do Paraná, São Paulo e Santa Catarina que terão, ao todo, um acervo de 25 mil lp's novos e antigos de rock, jazz e blues, produzidos, principalmente, nos anos 60, 70 e 80. Também haverá venda de toca-discos.
A Feira do Vinil é trimestral e é considerada a maior do sul país.
O organizador da Feira, Marco Dusch afirma que o o interesse do público está aumentando as vendas do vinil em vários países. Nos Estados Unidos, nos primeiros seis meses de 2013, este aumento foi de 35,5%. “Os grandes mercados, como o europeu e o americano, voltaram a investir em gravação em vinil. Este mesmo interesse é visto na Inglaterra e Alemanha”.
A Nielsen SoundScan, sistema de informações sobre os mercados fonográficos americano e canadense, verificou que até o fim deste ano, nos Estados Unidos, a venda de vinil será de cerca de 6 milhões de unidades, um aumento de 28% em relação ao ano passado. No Reino Unido, o aumento nos primeiros três meses de 2013 foi de 78%.
No Brasil, o mercado está se aquecendo, ainda que de maneira tímida. Há no país uma única fábrica de vinil, a Polysom, instalada em Belford Roxo, no Rio de Janeiro. A empresa registrou lucro de 13,55% desde a reestruturação, em 2009. No segmento do comércio eletrônico, o Mercado Livre registrou aumento de 6% na comercialização do vinil nos últimos 12 meses. E como exemplo da retomada pelos ‘bolachões’, o grupo Rappa lançará em setembro o novo disco, em CD, download e vinil.
“A cada edição da Feira do Vinil, aumenta a participação do público. Várias pessoas se emocionam porque têm histórias associadas ao vinil. Para os mais jovens é a descoberta fantástica de um som que o CD não tem. Além disso, há capas lendárias, muitas feitas por grandes artistas e que viraram ícones pop”, diz Marco Dusch.
 Serviço
9ª Feira do Vinil
Dia 7 de setembro, das 10h às 18h
Entrada gratuita
Canal da Música / térreo
Rua Júlio Perneta, 695 – Mercês

Fonte: Marialda Pereira
Jornalista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada,por nos deixar sua opinião.